Logo da República do Brasil - Justiça Federal da 5ª Região
Link do Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Imagem do Portal da Justiça Federal
Portal da Justiça Federal da 5ª Região TRF5 Sustentável Selo Justiça em Números

Entra em vigor Portaria que institui o Gerenciamento de Mudanças de TIC

23/11/2021 às 15:22:00

Atualização de um sistema, mudanças em configurações de equipamentos e alterações nas regras de segurança. Essas e outras atividades são mudanças no contexto da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), uma vez que alteram as configurações necessárias à prestação dos serviços. 

Alinhada às melhores práticas de governança e de gestão preconizadas pelo Conselho Nacional de Justiça, a Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (STI) do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5, por meio do seu Núcleo de Governança, desenvolveu o Processo de Gerenciamento de Mudanças, instituído pela Portaria nº 336, de 23 de setembro de 2021. A iniciativa busca assegurar que métodos e procedimentos padronizados sejam utilizados de forma eficaz em todas as alterações necessárias no ambiente de TIC. 

Com a implementação do Gerenciamento de Mudanças, a STI espera alcançar resultados como: mudanças executadas de maneira planejada, com agilidade, de acordo com as prioridades da instituição; ampliação da comunicação entre os atores envolvidos no planejamento e execução das mudanças; redução da indisponibilidade e lentidão não planejadas de serviços causadas por mudanças; redução de incidentes no ambiente de produção; e maior satisfação dos usuários de TIC.

A STI ressalta que o Gerenciamento de Mudanças já era adotado, em certa medida, pelo setor. Todavia, a partir do diagnóstico realizado, percebeu-se a necessidade de padronizá-lo e formalizá-lo, permitindo sua adoção, seu monitoramento e controle uniformes. 

O setor reforça, ainda, que todos os procedimentos e atividades estabelecidos pela Portaria nº 336/2021 restringem-se à STI. Sendo assim, os usuários dos serviços de TIC não são afetados diretamente, devendo manter suas solicitações de atendimento pelos canais já existentes.


Autor: STI/Divisão de Comunicação Social do TRF5

 Imprimir 

Top